You are currently browsing the category archive for the ‘Trombeta’ category.

Como é bom despertarmos pela manhã e logo já nos conectarmos ao nosso Criador, assim já sentindo o Seu amor em renovar sobre nós Sua bondade e misericórdia que nos seguirão por todo o dia. Aleluia! E a cada um desses dias podemos ver a aliança do nosso Senhor sendo revelada em nossas vidas por meio do Seu respaldo, da Sua proteção constante, do Seu zelo por nós, do Seu cuidado tão minucioso, do Seu investimento e capacitação que nos dá para prosseguirmos firmes e fiéis nesses dias maus.

Nesses dias de jejum que tenho feito ao Senhor, juntamente a um propósito de 40 dias que antecedem o domingo de Páscoa, tenho visto a permissão de Deus em me provar o coração (Salmos 26.2), a fim de que seja o Seu nome glorificado através de um testemunho pessoal de ser carta viva (2 Coríntios 3.3) para que os de fora vejam imprimido o caráter de Cristo.

No tocante, frente a este desafio de sermos luz para os gentios, este é o Tempo de Alinhamento na presença de Deus. É hora de nos alinharmos como um grande exército, que marcha segundo o compasso do coração de Deus, segundo os Seus sonhos e planos para nós ainda nesta vida, pois, meu amado, é por meio de nós que Ele deseja agir aqui nesta Terra a Sua vontade. E podemos ver esta realidade em Mateus 18.18, que diz: “Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra, será ligado no céu; e tudo o que desligardes na terra, será desligado no céu.” Referente a esta verdade Watchman Nee afirma: (…) hoje Deus opera mediante a Igreja; Ele não pode fazer nada do que deseja, a menos que o realize por meio da Igreja [que somos nós] (…) A medida do poder da Igreja hoje determina a medida da manifestação do poder de Deus, pois Seu poder é agora revelado através da Igreja.

Mediante a esta autenticidade possamos tomar, mais do que nunca, uma posição reta perante Deus e a Sua Palavra para que venhamos a corresponder com a Sua expectativa para conosco frente ao que Ele mesmo projetou para cada um de nós, pois “só teremos tudo de Deus quando Ele tiver tudo de nós” (V.M.).

Seja o Senhor Jesus o Primeiro, a preeminência, o Dono, pois só assim, colocando-O em primeiro lugar em nossas vidas, nos importando com as Suas prioridades, poderemos nos encontrar alinhados ao Seu governo para que a Sua justiça (Mateus 6.33) seja feita e, assim, o Seu caráter seja impresso, manifesto em nós e por meio de nós.

Qualquer coisa que ocupe a preeminência da sua vida, se não for Jesus,

Jesus somente, todas as suas prioridades estão no lugar errado (V.M).

 

Deus nos abençoe.

Lucas P.

Anúncios

Diga-me: Até quando, ó servo inútil?

     Ouvimos tantas pregações seja nas congregações, nos vídeos expostos na internet, DVDs, CDs, porém a estabilidade e a profundidade da nossa velha e soberba raiz perpetua intacta. Observe: há tantos movimentos; não digo de modismos nem sofismas, pois desse argumento, que fora tão banalizado, já está até na boca imatura dos que os propaga. Movimento: processo de mudança ou alteração das relações internas ou externas de um sistema. Movimentos que atravessam pelos sistemas eclesiásticos, as congregações; se manifestam por meio de outros que o tem em si; profetas que profetizaram e deste muitos deturpam a finalidade da palavra profética: tornam-na um dogma. Mas detenho-me aqui e deixo uma pergunta a você: em qual movimento você está ou qual é o movimento que você tem se envolvido ou até mesmo feito outros se envolverem? 

     A raiz amarga e cauterizada pela iniqüidade do nosso ventre espiritual precisa urgentemente ser arrancada, afim de não deixar um sequer resquício. Que dia será que atentaremos para a nossa vida que está como um sepulcro caiado? Acho que será quando o Messias voltar para resgatar só os Seus e você perceber que você ficou; coitado de você; quantas oportunidades para se mover, pela graça, no amor, na santidade, na fé, nas boas obras aprovadas, e nada você fez, pois estava exaurido, ou seja, esgotado. Ou até mesmo quando estivermos, no grande dia, na corte do Rei dos reis para o banquete real e você notar que é o convidado e não a própria noiva do Noivo, Jesus. Satisfeito você estará, mas se lembrará muito bem dos clamores contínuos, quando ainda na Terra, dizendo: “Eu sou do Amado e Ele é meu”; e agora? O Amado é seu, mas será que você é d’Ele?

     Você tem uma vida tão cheia de primores de “caridades” recheadas de altivez e deturpação do princípio de se fazer o bem ao próximo, uma vida “sugada”, com toda a vitalidade arrebatada, uma vida espiritualmente exausta, com pensamentos cínicos e negativos, uma vida amargurada, ressentida, como se Deus estivesse longe demais, isto é, uma vida queimada espiritualmente. E o inferno? Caem em gargalhadas nesta sua novela cômica da vida.

     Mas aqui está o Apóstolo Paulo para salientar, que nosso temor humano é preciso para que possamos estar ininterruptamente explicitando a virtude de Cristo Jesus em nós: “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós” (II Coríntios 4.7). Sobre tal Malcom Smith adverte: “(…) Quando sofremos pressão, se não estivermos conscientes do perigo, fica fácil perder de vista a graça de Deus. Podemos tornar-nos desorientados, e cairmos na armadilha de tentar aurir forças de nós mesmos; mas já estamos operando em vermelho, a caminho da bancarrota [falência]!” Com veemência credito essa afirmação. O promotor da glória está na pressão da vivência.

     Caia em si mesmo, receba a Luz advinda do Sol da Justiça, Cristo Jesus, para esclarecer as escórias da sua raiz, entre em guerra, se ponha ante o Trono da graça e sossegue na Verdade, a qual promoverá em você o movimento da renovação e preenchimento do que fora definhado em seu ser. Veja a sua desgraça, emende os seus caminhos, seja agraciado na morte de si mesmo e ressuscite, viva, viva, viva, ó filho do homem!

Em YHWH, para Sua glória,

Lucas P.

vaso

É preciso que voltemos ao Senhor com pleno quebrantamento.

Os dias se passam: manhãs despercebidas e recheadas de preocupações corriqueiras, refeições realizadas não precedidas de agradecimento a Deus, viração do dia em estado de estresse, de agonia, de vazio; você fez tudo, mas não fez nada. Você sobrevive como um sepulcro caiado. Não existe amor. Esperança? O que é isto? Uma vida levada que não tem amizade com Deus, pois para tê-la é preciso comunicação profunda, uma comunhão íntima com Ele.

O seu “estômago espiritual” está atrofiado. Onde está o seu apetite por Deus? A sua disposição são por insultos as pessoas que não lhe agrada, por vaidades, por assuntos imorais; todo bel-prazer carnal lhe cerca. Que amor é esse expresso em canções, que dizem estar apaixonado por Jesus, que não consegue viver nem um segundo sem Ele? Deus vira as costas e tampam os ouvidos a tanta tortura de mentiras, de enganos a si mesmo professadas em Sua casa em meio ao culto.

Líderes quando indagados por qual visão que a sua igreja segue dizem: “A Bíblia é a nossa visão. Não aceitamos modismos”. E quando se observa o rebanho está neste estado: entupido de carrapichos, pelugem arrancada e corpo imundo, bocas cheirando carniça, olhos perfurados, isto é, coração corrompido por toda sorte pecaminosa. Por quê? Porque a Bíblia é tanto a visão que este líder e suas ovelhas se esqueceram de observarem Joel 2.15 e 17: “Tocai a trombeta em Sião, santificai um jejum, proclamai um jejum, proclamai um dia de assembléia solene. Chorem os sacerdotes, ministros do Senhor, entre o pórtico e o altar (…)”

É urgente a convocação do Senhor para que nos quebrantemos. Não existe o Seu mover sem que haja contrição. Você já deve ter muito ouvido pregações e lido na Palavra a cerca disso. Isso não é bom, pois se você estivesse voltado para realizar a vontade de Deus não estaria você neste estado de inanição espiritual.

Culto abarrotado num evento, numa grande celebração coletiva,  e dentro disso o pecado de toda congregação permanece e não há quem se levante ousadamente para discernir e deixar com que o Sol da Justiça exponha as falhas de todo o povo para que haja arrependimento. O Deus de Israel é o mesmo hoje e eternamente será o mesmo, por isso não muda e diz o mesmo para a Igreja hoje o mesmo que disse a Jerusalém por meio do profeta Jeremias: “Lava o teu coração da malícia, ó Jerusalém, para que sejas salva. Até quando permanecerão no meio de ti os teus maus pensamentos? (Jeremias 4.14).

Ouça-me, amado(a). Não tampe os seus ouvidos fechando este blog e continuando da mesma forma! Deus quer que convoquemos uma assembléia solene. Assembléia solene é uma convocação a oração, ao jejum e ao quebrantamento. A igreja deve se unir para professar os seus pecados pessoais, nacionais e do corpo de Cristo.

– Oração – Tiago 5.16;

– Jejum – Isaías 58.1 ao 14;

– Humilhação – Mateus 23.12;

– Quebrantamento – Mateus 23.12;

Este é o chamado do Senhor para a sua vida, para a igreja em que você congrega. Não iremos avançar em unidade, tendo Cristo como o centro, se não desabrigarmos as concupiscências do nosso duro e sórdido coração.

Perfil

Lucas Pinangé

Versículo da Semana

Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra.
Colossenses 3.2

Calendário

dezembro 2017
D S T Q Q S S
« abr    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Flickr Photos