Neste tempo em que estamos parece-nos às vezes situações que aparentam ser tão desproporcionais, imprevisíveis, destemperadas, corriqueiras. Vários questionamentos surgem e esquecemos a primeira pessoa a recorrermos, pois perdemos a atenção para o objeto do nosso louvor, que é o Senhor Jesus.

Todos os acontecimentos, em todos os possíveis assuntos que cercam o mundo, se amontoam e acabamos ficando embaraçosos, meio perdidos no julgamento de todas as coisas chegando ao ponto de confundirmos o que é certo e o que é errado. Isso porque não vamos à Palavra de Deus encontrar a resposta de como procedermos mediante os ocorridos, assim alcançando o discernimento, o correto entendimento e a retenção do que é bom.

Corremos atrás do novo, mas não completamos a etapa em que estamos. Queremos mais do sobrenatural  de Deus manifesto em nossos dias, mas não guardamos a Sua lei no coração e não damos ouvidos para Sua vontade sobre o Seu chamado para nós.

Sim, Deus pode fazer  prodígios e maravilhas em sua vida, mas não pode ir além da sua disposição e decisão. Não que Deus seja limitado a se manifestar, mas é você quem permite que Ele faça algo por você, pois Ele quer a sua dependência, o seu amor.

Chegai-vos a Deus, e Ele se chegará a vós.

(Tiago 4.8)

 

Lucas, servo do Deus vivo.

Anúncios